quinta-feira, 21 de março de 2013

De Partir o Coração


Por segundos pensei que estava errado, que deveria calar-me.
Voltar atrás no que dizia, porque era tudo supérfluo.
Pedir desculpa ...

Um pensamento que desapareceu com a certeza de que pronunciava a minha verdade.
Aquela que há muito queria que ouvisses,mesmo que repetida. 
Querendo acreditar que a forma como as dizia pudesse influenciar o seu impacto, disse cada palavra com a maior firmeza que pude. 
Sem pensar e sem pausas soltei tudo o que tinha, num discurso que pareceu tão perfeito que poderia ter sido escrito pelo melhor dos dramaturgos e estar a ser representado pelo melhor dos atores.
Tudo se encaixou numa sequência que só terminou com a repetição da frase que me derrubou.
Deixei-te sem palavras ao terminar as minhas ...

De repente, senti uma dor no peito e não me consegui segurar. Caí como se desmaiasse em consciência.
Apercebeste-te da minha condição e em menos de um piscar de olhos já estavas do meu lado.
Agarraste-me com um abraço forte e não me largaste durante algum tempo.
Acredito que sentias o arfar do meu peito contra o teu. O meu coração batia forte e ainda me recompunha, respirando da forma mais calma que conseguia.

Já não me lembro se balbuciava algo por entre o soluçar, se eras tu que me segredavas algumas palavras, ou se apenas ficámos ali um tempo, respirando a imensidão do vazio que ficara naquele quarto.
Uma imobilidade parcial tomou conta de nós e nos fez permanecer ali sentados. 
Foi dos únicos momentos em que senti que me amavas e que poderia contar contigo para tudo ...

Separámos os nossos corpos mas as nossas mãos continuaram entrelaçadas.
Queria ter aquele momento para sempre, mas ambos sabíamos que não era possível.
Olhando nos olhos um do outro, percebemos que tinha chegado o momento.
Daí proveio o que acredito ter sido a conversa mais sincera que tivemos.
Enquanto abria o meu coração para ti, concentrava-me nos teus olhos.
E enquanto me confortavas e fazias sentir querido, fitava o jeito como os teus lábios se mexiam.
Cada palavra era pronunciada de forma a desejar a minha completa atenção.
Cada som era sublinhado e cada frase digna de ser escrita em pedra.

Não me lembro bem do que aconteceu de seguida ...
Não sei se fui logo embora ou se fiquei para saborear melhor o momento.
O que eu sei é que por mais que desejasse que certos sonhos se tornassem realidade, muito desejei que a realidade desse dia se tivesse prolongado para o resto das nossas vidas.

Sem comentários:

Enviar um comentário