terça-feira, 15 de maio de 2012

Saber o que ...


Amor ... O que é isso?

Quando já estamos tão fartos de andar para trás e para a frente com as mesmas ideias e damos mais uma oportunidade a um desconhecido por se pensar "desta vez vai dar certo".
Será que vale a pena continuar? É isto que me passa pela cabeça todas a vezes.
Onde estão as escolhas certas? Mas, quais são as escolhas certas? Elas existem?

Não saber o que fazer ...
Confiar? Já passei tanto tempo com uma pessoa e me apercebi que não era quem eu realmente pensava.
Olhar para trás e duvidar acerca das escolhas feitas. Relembrar todas as alternativas possíveis ... Mas para quê? Já passou. Não aconteceu de outra maneira. Não há volta a dar.

Porquê ...
E se ...
Quem ...
Como ...
Quando ...
Onde ...
Qual ...
O quê ...

O que eu realmente quero é paz e sossego, simplicidade. Quero estar com alguém que me compreenda, que viva intensamente, ao meu lado. Eu quero intimidade íntima. Vida pessoalmente pessoal. Eu quero alguém que mantenha o que é nosso entre nós.

O que fazer quando se está nesta posição?
O que dizer quando o sentimento se torna revoltante?
O que procurar para resolver tudo?
O que acontece quando o amor não é suficiente?