sábado, 19 de dezembro de 2009

Cair e Erguer

Quem és tu que me fazes sentir assim?
Fazes-me sentir desta maneira tão pobre e tão frágil...
Sempre pensei que era uma pessoa forte mas agora sinto esta fragilidade que me corrompe por dentro e me deixa sem força alguma.
Sinto-me incompreendido por não saberes o que realmente importa para mim.

Isto não é amor, porque amor não sentes e não creio que algum dia o sentirás.

Tudo está confuso...
O que vejo à minha frente não faz sentido. O que tenho parece não me pertencer.
Tudo começa com o beijo perfeito . . . Nada acaba em perfeição.
Realmente não compreendo. Como pode tudo ir assim de repente sem percebermos?

Queria que percebesses que o meu sentimento por ti . . . Não me vou pronunciar mais sobre este assunto, não vale a pena.
O que já percebi há muito tempo é que as pessoas não mudam, simplesmente melhoram ou pioram.

Não vou culpar-te. Talvez não é isto que queres para ti. Não sou eu.
Só pedia que, se não fosse isto, não me deixasses na ignorância.
Não quero ser um pião no teu jogo, não o serei. Não serei um freepass para outro...

Todo este tempo pode não ter sido uma eternidade, mas para mim foi especial enquanto durou.
Foram bom os momentos em que me deste valor, foram bom os momentos em que me fizeste sentir Homem.

O que penso agora, mesmo que longe de tudo isto, leva-me novamente a ti! Pensamentos teus, mas meus por direito!
Sempre que me tocas, deixas-me diferente, sinto-me especial.
Mas depois, algo acontece, não sei bem o quê, mas leva-te a uma dimensão da qual eu não faço parte.

Não quero mais cair nesse buraco escuro em que me deixas, no qual eu faço tudo para que tenhas o melhor, faço tudo ao meu alcance para te agradar.
Não quero mais . . . Tenho de ter o equilíbrio necessário para não cair, tenho que me levantar, se cair, tenho que aprender a trabalhar com esta força que me puxa.

Eu só pedia que, se eu caísse, e quando caísse, pelo menos olhasses para trás.
Mas fico sempre em baixo. É o que fazes. É como me deixas.
Permaneço lá, imóvel, frágil, ingénuo...

O que eu pedia já não faz sentido. O que eu peço nem sempre é ouvido, os meus pedidos nem sempre são atendido...

Haverá solução possível?
Haver, talvez ainda haja, pode é não ser a solução pretendida, nem por um, nem pelo outro.

Eu não quero sair desse buraco magoado, mas penso que alguns arranhões já estão marcados na minha pele.

O que desejavas não sei bem. Talvez uma companhia, talvez só alguém que te compreendesse, talvez estejamos um pouco iludidos...

Nada é capaz de provar que tudo que existe ou pode vir a existir, realmente está lá.
Não dá para continuar desta maneira. Caí novamente...
Irei levantar, irei recompor-me, mas não sei se irei voltar a cair. Não quero voltar a cair.

Desculpa se te fiz passar por algo que não querias ou não te agradou, não foi minha intenção incomodar-te de maneira alguma!

Nutro um sentimento bom por ti, preocupo.me, tentei...

domingo, 13 de dezembro de 2009

O Ar Que Me Sufoca!

Como te entendo meu ar...
Tu que me dás o que respirar sem pedir que te dê algo em troca.
Não pediria por nada mais do que o simples ciclo da Natureza a desenrolar-se.
Quero-te mais que nunca. Preciso de ti.
Se não fosse o meu respirar não conseguiria. Não poderia continuar assim.
Preciso, cada vez mais, respirar bem fundo.

Será que irei rebentar com tanto que guardo cá dentro?

Se não existisses, não haveria o amor, não haveria a felicidade, não haveria a compreensão em mim.
Tem de haver algo que te possa dar para te agradecer por toda esta vida que me proporcionas a cada dia que passa.

Que farei eu quando te fores?
Será que irás embora, levando assim o ar que alimenta os pulmões de cada um?
Serás tu cruel o suficiente para me abandonar, deixando-me sem o que respirar, deixando-me impotente?

Trarei cada inspiração comigo, bem perto do coração.
Cada expiração, sentirei como se fosse alguém a tirar-me a roupa devagar.
De uma forma gentil, me deixarás nu, para que depois me voltes a encher de calor com os teus lençóis.

Muitos chamam os teus ventos de espíritos.
Muitos apenas de calafrios.
Eu chamaria os teus ventos de alívio...

Cada vez, e de forma diferente, me enches o peito e me deixas poderoso.
Nesse momento, não preciso de mais nada senão o calor que me trazes e o frio que me provocas.

Ar, para que te quero?
Apenas para me dar a sensação de vitalidade que mais preciso.
Apenas, para me dar a própria vida da que me aposso como se minha por direito!

Toca-me com teus ventos mais suaves e com teus ventos mais fortes derruba-me.
Mas contra ti lutarei quando for preciso. Pois, não serei inalador de tudo que queres.
Saberei distinguir quando devo ou não, inspirar a essência do teu calor, expirar os podres do teu frio.

Há algo em mim que te pertence, ou pertencerá, apenas se mereceres, apenas se me provares que mereces.
Eu te daria tudo se possível, mas possível não é, pois não te conheço.

Quem és tu ar?
Quem és tu que tanto me quer persuadir e tanto pede de mim?

Não me tens por garantido. Talvez nunca terás. Prova-me que és o que eu preciso, o que sempre procurei para mim, o que eu desejo, o que eu mereço, o que está certo.

Eu só espero que não te esqueças de mim quando eu estiver sentado no alto da montanha mais alta, só à espera. Não me deixes lá à espera, porque não ficarei lá para sempre. Não seria justo esperar para sempre. Não o farei...

sábado, 12 de dezembro de 2009

It Is Over!!

Something always brings me back to you and it never takes too long!
You're like gravity. When I try to fly, you bring me back. You never let me go!
Why do you insist on bringing me back? I don't want it anymore.
I'm happy now. Stay away from me. Let me fly!

You're older now, I'm older now, we need to keep on moving, keep on growing up.
You didn't seem to care and I needed to feel that. I need to feel it.
It is like something comes right from the bottom of our throuts. It's like an incurable disease. It's like having nightmares.
It's cold, it's hot, it's something unexplainable, it's something felt, really felt, it hurts, it makes you feel like you don't have control over your own body.

Every day... Is that really necessary? Can't you hide a litttle?

It Is Over!!

Just the simple fact that it happened, doesn't mean that it will happen again.
Let's move on, please, just let me move on with my life!

You can't handle it, can you?
That's it, you can't handle being without me and you make all the efforts for me to see that you're right there staring at me.
You forgot before . . . I forgot already. I didn't forgave you yet. I like you, very much. But I don't love you any more...
There is nothing else. Let me go now, that's all I ask of you.
After all you've done and after all you've made me go throught. I'm just saying "Let me go now!"

I'm hanging by a moment here with you and I don't even know why I bother, why I care.
I could stand by the side and don't care at all but I want to work things out. You got to find your own happyness.
I'm just trying to be happy here, so let me!

You slowly come and make your magic, expecting it to work with whoever you want but it doesn't work anymore, not with me.
I don't care. It's not like I don't care about you, I just don't care about this whole drama.

It Is Over!!

I found my place, I hope you find yours and be happy.

You said you'd be there for me, you said you'd love me forever, you said you'd stay faithfull, you made me believe in all the things you said, most of them, all lies. You let me down.
It is always about you, how you need me, how you can't live without me, how you've changed, how you are and your decisions.
Well, now the decision is mine and I've decided not to go on with this.
You may be a victim, but only a victim of your own poison.
You are a liar, you broke my heart, you would do it again. You are not good, not for me.
There where a time when I asked myself, if you were the love of my life or just my biggest disappointment?
You wanted something from me, I just don't get it yet.

There was a choice to be made and you made one, but you hurted me.
I did't felt complete at the begining, but then I realized that I was better off without you.
You played it safe, didn't played by the rules. We were a couple, but now, it seems that we are enemys. Forget it all...

It Is Over!!

I chose you, I chose to be with you. I loved you...
You've left me speechless when you proved that you were worse than anything I could ever imagine.
I don't even care anymore. I wish that it had never happened. But I didn't want to stay ignorant any longer.
You were my insecurity, you always put me down. I don't want you any more.

I'm sorry for the way I let go, but I didn't have any other choice.
Please, don't say a thing. I've already spoken. It was everything that needed to be said.
I don't see you the same way and you are not the same person I've met.
I'll keep my head up and distance between us.

You slipped from my fingers and I let it, when it was almost over, I just threw the rests.
We will never have those mornings, those evenings, those afternoons, those beautiful nights again...
Go away! I don't want you anymore, I don't love you anymore.
Forget me...

It Is Over!!