quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Encontrando Respostas


Vamos dizer adeus a todos os momentos de calor e aconchego,
Proporcionados pelas pessoas a quem chamamos "meu amor".
Aquelas pessoas que consideramos especiais e essenciais.

Que sentimento nos consome de tal forma,
Que nos entregamos por completo,
Permitindo que uma pessoa tenha o poder de nos destruir,
Confiando que ela não o fará?

Que sensação nos faz sorrir no meio da rua,
Como se estivéssemos assistindo um programa de humor
Ou vendo uma criança brincar alegremente?

Quero sentir como se a minha respiração parasse
Quando alguém me toca,
Quero o meu coração a bater de tal forma,
Que pareça rasgar o meu peito como um pano velho,
Rir-me de forma estúpida, por receber um simples elogio.

Todos querem o que não têm ...

E depois de tanto lutar contra a maré,
Parece que a própria areia me levou.
Uma areia que, por razões que até a mente desconhece,
Não me deixava permanecer em pé.

O que procuro parece não existir.
Parece não haver amor perfeito,
Nem felicidade eterna, nem a pessoa certa ...
São só palavras!
Que nos fazem ingressar numa procura incessante,
Sem fim!

A única solução que me parece mais adequada
É aproveitar os bons momentos que passamos,
Com pessoas que nos fazem sentir bem
E dar valor a isso.

domingo, 2 de agosto de 2009

Palavras Desviadas


Seria bom acreditar que tudo ficaria bem
Mas agora, tudo o que foi dito, já não faz sentido.

Amar-te foi fácil.
Mas depois da mentira, difícil é acreditar nesse amor.

Não é possível continuar a fingir.
Muitas foram as tentativas de esquecer.
E no final, tudo que ficou foi a mágoa.

Pensei que o perdão fosse simples,
Mas ultrapassar é algo complicado,
Especialmente quando sei que não mudarás ...

Talvez nunca saberei as razões,
E faço o melhor que posso para esquecer.
Agora sei qual é a sensação de não me achar bom o suficiente.
E de não conseguir fazer por ti o que alguém fazia.

Amei-te mais do que a minha própria vida!
Dei-te o melhor de mim, o melhor que tinha ...
Depois de tudo, parece que não significou nada.
Mas o arrependimento não está em mim.

Eu costumava ser tão forte, tão confiante, tão feliz.
E depois de ti, eu chorei ...
Talvez não fosse tua intenção magoar-me,
Mas no momento nem sequer pensaste em mim.
A mentira foi a opção que te pareceu mais acertada.

Vi que não valia metade do que eu sou.
É por isso que a coragem te falta,
De me olhar nos olhos e ser sincero, de reconhecer os erros ...
Foste o meu primeiro grande amor,
E a minha maior desilusão!

Jump

Keep hanging on. We still can make it!
We can still get there and do it right.
It is not that simple but  I need you.
Hold on to me, very tight, like you'll never let me go.
Let's throw ourselves into the commitment.
I need you to trust me on this ...
Do it for you! Do it for us!
Forget everything else ... do it!

The unknown...

Why can't I be with you?
Why can't I meet you?
Why can't I know you?
Why can't I see you?
Why can't I stay with you?
Why can't I be there when you wake up?
Why can't I talk to you every day?
Why can't I say that I love you?
Why can't I know where you are?
Why can't I live with you?
Why can't I scream your name?
Why can't I jump with happiness?
Why can't I run to your arms?
Why can't I find you?
Why can't I become your man?
Why can't I find a way to work it out?
Why can't I take your tears?
Why can't I see sunset with you?
Why can't I take a breath with you?
Why can't I be yours for at least one day?
Why can't I take care of you?
Why can't I go on without thinking?
Why can't I take you for granted?
Why can't I turn off my brain?
Why can't I put yourself first?
Why can't I make promisses to you?
Why can't I stop waiting?
Why can't I just be with you?
Why can't I go back?
Why can't I understand?
Why can't I stop thinking about you?

iM@G|N4´R!0

Quem não gostaria de poder voar? Deixar-se levar pelo espírito. Cantar. Dançar. Correr. Fugir para outro lugar, longe daqui, outro que não este.
Permitir que a mente me leve a lugares inimagináveis. Lugares onde nunca estive mas adorava estar, permanecer para sempre, para todo o sempre.
São esses lugares que visito contigo e que me fazem feliz por poder viajar nesse teu mundo de ilusões.
Um mundo magnífico onde só tu me levas a passear.
Esse lugar mágico que é o calor do teu toque, o aconchegar do teu respirar, o som agradável do bater do teu coração, a aura do teu amor por mim.
Leva-me contigo...

O pássaro.

(...)
Espero aqui.
Que me salvem ...
(...)
Ele prometeu.
Quero vê-lo.
Não vou só.
(...)
E que tal ... Saltar agora?
Não posso!
Tenho que esperar.
Ele virá. Vai chegar.
(...)
Ainda não chegou.
Já estou aqui há algum tempo.
Não dá para esperar muito mais.
Será que vem?
Tem que vir!
(...)

Sinto o abandono!
Não me sinto bem.
Talvez pensei ... Saltar para ...
Como pude pensar isso?
Ignorância é uma bênção.
Não!
(...)

Já é noite. Não vem!
Já sei disso.
Já me convenci.
Mas não sai do meu pensamento.
Não vem por minha causa.
Por pensar que vem.
Não posso pensar nisso!
(...)
Não paro de pensar...
E como penso ...
Se não vem, não vale a pena.
Não saltarei! Não quero!
Não desejo um último suspiro.
Não há nada de bom nisso.
Sou completamente absurdo.
Envergonhado comigo mesmo ... Saltei!

Breathe in, Breathe out.

At the end of the day, I'm just glad I'm able to breathe.
I know that I was there with you and you where there, by my side.
So i just keep breathing, for you, for me, for us!