sábado, 19 de dezembro de 2009

Cair e Erguer

Quem és tu que me fazes sentir assim?
Fazes-me sentir desta maneira tão pobre e tão frágil...
Sempre pensei que era uma pessoa forte mas agora sinto esta fragilidade que me corrompe por dentro e me deixa sem força alguma.
Sinto-me incompreendido por não saberes o que realmente importa para mim.

Isto não é amor, porque amor não sentes e não creio que algum dia o sentirás.

Tudo está confuso...
O que vejo à minha frente não faz sentido. O que tenho parece não me pertencer.
Tudo começa com o beijo perfeito . . . Nada acaba em perfeição.
Realmente não compreendo. Como pode tudo ir assim de repente sem percebermos?

Queria que percebesses que o meu sentimento por ti . . . Não me vou pronunciar mais sobre este assunto, não vale a pena.
O que já percebi há muito tempo é que as pessoas não mudam, simplesmente melhoram ou pioram.

Não vou culpar-te. Talvez não é isto que queres para ti. Não sou eu.
Só pedia que, se não fosse isto, não me deixasses na ignorância.
Não quero ser um pião no teu jogo, não o serei. Não serei um freepass para outro...

Todo este tempo pode não ter sido uma eternidade, mas para mim foi especial enquanto durou.
Foram bom os momentos em que me deste valor, foram bom os momentos em que me fizeste sentir Homem.

O que penso agora, mesmo que longe de tudo isto, leva-me novamente a ti! Pensamentos teus, mas meus por direito!
Sempre que me tocas, deixas-me diferente, sinto-me especial.
Mas depois, algo acontece, não sei bem o quê, mas leva-te a uma dimensão da qual eu não faço parte.

Não quero mais cair nesse buraco escuro em que me deixas, no qual eu faço tudo para que tenhas o melhor, faço tudo ao meu alcance para te agradar.
Não quero mais . . . Tenho de ter o equilíbrio necessário para não cair, tenho que me levantar, se cair, tenho que aprender a trabalhar com esta força que me puxa.

Eu só pedia que, se eu caísse, e quando caísse, pelo menos olhasses para trás.
Mas fico sempre em baixo. É o que fazes. É como me deixas.
Permaneço lá, imóvel, frágil, ingénuo...

O que eu pedia já não faz sentido. O que eu peço nem sempre é ouvido, os meus pedidos nem sempre são atendido...

Haverá solução possível?
Haver, talvez ainda haja, pode é não ser a solução pretendida, nem por um, nem pelo outro.

Eu não quero sair desse buraco magoado, mas penso que alguns arranhões já estão marcados na minha pele.

O que desejavas não sei bem. Talvez uma companhia, talvez só alguém que te compreendesse, talvez estejamos um pouco iludidos...

Nada é capaz de provar que tudo que existe ou pode vir a existir, realmente está lá.
Não dá para continuar desta maneira. Caí novamente...
Irei levantar, irei recompor-me, mas não sei se irei voltar a cair. Não quero voltar a cair.

Desculpa se te fiz passar por algo que não querias ou não te agradou, não foi minha intenção incomodar-te de maneira alguma!

Nutro um sentimento bom por ti, preocupo.me, tentei...

domingo, 13 de dezembro de 2009

O Ar Que Me Sufoca!

Como te entendo meu ar...
Tu que me dás o que respirar sem pedir que te dê algo em troca.
Não pediria por nada mais do que o simples ciclo da Natureza a desenrolar-se.
Quero-te mais que nunca. Preciso de ti.
Se não fosse o meu respirar não conseguiria. Não poderia continuar assim.
Preciso, cada vez mais, respirar bem fundo.

Será que irei rebentar com tanto que guardo cá dentro?

Se não existisses, não haveria o amor, não haveria a felicidade, não haveria a compreensão em mim.
Tem de haver algo que te possa dar para te agradecer por toda esta vida que me proporcionas a cada dia que passa.

Que farei eu quando te fores?
Será que irás embora, levando assim o ar que alimenta os pulmões de cada um?
Serás tu cruel o suficiente para me abandonar, deixando-me sem o que respirar, deixando-me impotente?

Trarei cada inspiração comigo, bem perto do coração.
Cada expiração, sentirei como se fosse alguém a tirar-me a roupa devagar.
De uma forma gentil, me deixarás nu, para que depois me voltes a encher de calor com os teus lençóis.

Muitos chamam os teus ventos de espíritos.
Muitos apenas de calafrios.
Eu chamaria os teus ventos de alívio...

Cada vez, e de forma diferente, me enches o peito e me deixas poderoso.
Nesse momento, não preciso de mais nada senão o calor que me trazes e o frio que me provocas.

Ar, para que te quero?
Apenas para me dar a sensação de vitalidade que mais preciso.
Apenas, para me dar a própria vida da que me aposso como se minha por direito!

Toca-me com teus ventos mais suaves e com teus ventos mais fortes derruba-me.
Mas contra ti lutarei quando for preciso. Pois, não serei inalador de tudo que queres.
Saberei distinguir quando devo ou não, inspirar a essência do teu calor, expirar os podres do teu frio.

Há algo em mim que te pertence, ou pertencerá, apenas se mereceres, apenas se me provares que mereces.
Eu te daria tudo se possível, mas possível não é, pois não te conheço.

Quem és tu ar?
Quem és tu que tanto me quer persuadir e tanto pede de mim?

Não me tens por garantido. Talvez nunca terás. Prova-me que és o que eu preciso, o que sempre procurei para mim, o que eu desejo, o que eu mereço, o que está certo.

Eu só espero que não te esqueças de mim quando eu estiver sentado no alto da montanha mais alta, só à espera. Não me deixes lá à espera, porque não ficarei lá para sempre. Não seria justo esperar para sempre. Não o farei...

sábado, 12 de dezembro de 2009

It Is Over!!

Something always brings me back to you and it never takes too long!
You're like gravity. When I try to fly, you bring me back. You never let me go!
Why do you insist on bringing me back? I don't want it anymore.
I'm happy now. Stay away from me. Let me fly!

You're older now, I'm older now, we need to keep on moving, keep on growing up.
You didn't seem to care and I needed to feel that. I need to feel it.
It is like something comes right from the bottom of our throuts. It's like an incurable disease. It's like having nightmares.
It's cold, it's hot, it's something unexplainable, it's something felt, really felt, it hurts, it makes you feel like you don't have control over your own body.

Every day... Is that really necessary? Can't you hide a litttle?

It Is Over!!

Just the simple fact that it happened, doesn't mean that it will happen again.
Let's move on, please, just let me move on with my life!

You can't handle it, can you?
That's it, you can't handle being without me and you make all the efforts for me to see that you're right there staring at me.
You forgot before . . . I forgot already. I didn't forgave you yet. I like you, very much. But I don't love you any more...
There is nothing else. Let me go now, that's all I ask of you.
After all you've done and after all you've made me go throught. I'm just saying "Let me go now!"

I'm hanging by a moment here with you and I don't even know why I bother, why I care.
I could stand by the side and don't care at all but I want to work things out. You got to find your own happyness.
I'm just trying to be happy here, so let me!

You slowly come and make your magic, expecting it to work with whoever you want but it doesn't work anymore, not with me.
I don't care. It's not like I don't care about you, I just don't care about this whole drama.

It Is Over!!

I found my place, I hope you find yours and be happy.

You said you'd be there for me, you said you'd love me forever, you said you'd stay faithfull, you made me believe in all the things you said, most of them, all lies. You let me down.
It is always about you, how you need me, how you can't live without me, how you've changed, how you are and your decisions.
Well, now the decision is mine and I've decided not to go on with this.
You may be a victim, but only a victim of your own poison.
You are a liar, you broke my heart, you would do it again. You are not good, not for me.
There where a time when I asked myself, if you were the love of my life or just my biggest disappointment?
You wanted something from me, I just don't get it yet.

There was a choice to be made and you made one, but you hurted me.
I did't felt complete at the begining, but then I realized that I was better off without you.
You played it safe, didn't played by the rules. We were a couple, but now, it seems that we are enemys. Forget it all...

It Is Over!!

I chose you, I chose to be with you. I loved you...
You've left me speechless when you proved that you were worse than anything I could ever imagine.
I don't even care anymore. I wish that it had never happened. But I didn't want to stay ignorant any longer.
You were my insecurity, you always put me down. I don't want you any more.

I'm sorry for the way I let go, but I didn't have any other choice.
Please, don't say a thing. I've already spoken. It was everything that needed to be said.
I don't see you the same way and you are not the same person I've met.
I'll keep my head up and distance between us.

You slipped from my fingers and I let it, when it was almost over, I just threw the rests.
We will never have those mornings, those evenings, those afternoons, those beautiful nights again...
Go away! I don't want you anymore, I don't love you anymore.
Forget me...

It Is Over!!

domingo, 29 de novembro de 2009

Interior vs Exterior

Hoje, por várias vezes pensei em acabar . . . Acabar o que temos.
Eu ando muito confuso com tudo.
Não sei o que se passa com a minha cabeça.

Então, foi assim que, em conversa, comecei a desabafar:

Ando a pensar em tanta coisa...

Às vezes penso em apaixonar-me!
Mas não acho que encontrei a pessoa certa ainda.
Ou se encontrei, não posso estar com ela.

Não sei porquê, mas neste momento eu nem sei o que sinto por cada pessoa que conheço.
Eu agradeço todos os dias pela vida que tenho porque é a vida que qualquer pessoa quer.
Mas parece que não sei tirar partido daquilo que tenho.

Não sei o que fazer da minha vida.
Não sei o que fazer comigo mesmo.

Os meus pais dizem que esperavam nada mais que o melhor de mim e não o estão a ver.
Ninguém é perfeito! E eu posso tentar o máximo que não o serei! Mas eu pelo menos tento...

Não sei o que fazer...

E depois, devo ser a pessoa mais controladora e fria deste mundo porque não demonstro qualquer sentimento às pessoas.
Nem que seja sozinho...
Neste preciso momento, estou sozinho no escritório e a falar isto contigo.
Só me apetece começar repentinamente a chorar, mas por mais que seja a vontade, não me sai sequer uma lágrima...

Não dá, não posso...
Não consigo...
Não devo...
Não quero...
Eu nem sei...
Nem sei...

Parece que ninguém me entende!
Já nem sei de mais nada!

Calma Rodrigo!

Penso que o que eu preciso é de parar um pouco...
Dizer às pessoas que parem!
Que deixem de dizer "gosto de ti" , "adoro-te" , "amo-te".
Porque depois parece que também temos a necessidade de o fazer e não é o que queremos.

Sinto-me bem? Não!

Parece que toda gente é falsa! Que esta grande comunidade de pessoas, só quer tirar partido do que é bom e tirar partido uns dos outros.
Já ninguém se importa com sentimentos...

Típica frase, "temos de nos conhecer".

Só querem corpo.
Digas o que disseres tens um bom corpo, é o que basta, apenas a aparência importa.

Eu preocupo-me em conhecer as pessoas, pelo menos.
Independentemente da pessoa ser "boa" ou não, essa pessoa procura a melhor aparência no próximo.
Ninguém procura um equilíbrio. Só querem o melhor. E se não for o melhor, não querem.
Todos querem tudo. E, por vezes, chegamos a estar perante comportamentos irracionais.

Eu só quero ser feliz!

Com uma pessoa que saiba me fazer feliz!

Com uma pessoa que reconheça o que é importante para mim!

Uma pessoa que saiba distinguir as coisas!

Saiba ser romântica, saiba ser sexy . . .

Saiba ser o que for, o que tiver que ser, mas no momento certo!

sábado, 24 de outubro de 2009

Palavras Secas

Hoje em dia, é tudo que se precisa para ter, pelo menos, conversas racionais.
É tudo que se precisa para se conviver em sociedade!
Uma pessoa madura que tenha um pensamento que a acompanhe vale mais do que mil pessoas que não tenham uma boa linha de pensamento.

Mas não dá para compreender como uma pessoa completamente infantil lida com situações difíceis, com problemas, com a família, com os amigos, com a vida em geral...

O processo de desenvolvimento físico, normalmente, é seguido duma evolução mental, intelectual, de pensamento, que é procurado em cada pessoa!
Para se evoluir, numa sociedade e como pessoa, a maturidade é um factor importantíssimo que é preciso saber moldar ao longo do tempo e muitos não sabem.
Há falta de maturidade lusitana!

Há quem consiga disfarçar muito bem, parecem-nos pessoas super maduras.
Depois de descobrirmos, vemos que talvez sejam maduras apenas nos aspectos que lhes interessam!

Uma criança não tem um raciocínio lógico ou, racionalmente certo e deduzido.
Crianças! É o que mais aparece ultimamente! Descobrem-se imensas crianças depois da idade suposta. Aparentando, ou não, ser uma.

É necessário um exercício mental tão arrojado que muitos sentem dificuldades em executa-lo. Para muitos é até impossível.

Um ser maduro, muitas vezes, nem precisa expressar a sua maturidade por palavras, conseguimos ver em situações apertadas.
Um ser que não o é, gosta muito de dizer que é. O problema é sê-lo.

Como é possível?
Maturidade é um factor importante que nos ajuda nas escolhas da vida...
É por isso que há muitos que fazem as escolhas erradas, muitos que nem sequer querem saber, só querem ter, independentemente de ser algo de jeito ou algo sem jeito algum.

Não dá para compreender . . . Mas parece que temos de conviver com isto!

A Questão é o Saber as Respostas!

Não há muito mais para dizer depois de tudo que já foi dito, após tudo que foi passado.
Talvez até haja muita coisa a dizer, muita coisa que falta dizer, muita coisa que nem se deve dizer quando não se deve dizer.

A minha vontade luta e diz que sim, que está certo e que deve ser assim e que devo continuar.
O meu coração diz que não, que não devo mais ser assim e não deixar passar o que tem de ser de outra maneira.
Ou será ao contrário?

Há sempre que ultrapassar as fases de solidão, que se resumem a uma fase de falta daquilo que um dia tivemos e pedimos muito para voltar a ter.
Mas já se sabe que não será o mesmo e que no final, acaba!

É neste momento que o passado vem como uma rajada que nos leva, ou nos tenta levar com ele, com toda a força que tem.
O passado é forte!

Será que estes sentimentos todos pertencem ao amor que permanece aqui dentro?
Ou será que é a simples ilusão de não ter o que já tive e sentir aquela falta que me faz pensar nas pessoas que me deram, no passado, aquilo que eu precisei, mas que quando aparece alguém que dá algo parecido, já me faz esquecer?

Será possível a permanência de um pensamento na nossa mente durante tanto tempo que fica saturado e mal nos deixa respirar?
É um pensamento que nem sequer queremos ter mas quando não o temos até parece que faz falta, ou seja, voltamos a pensar.

Que estupidez!

O assunto volta em todas as conversas por incrível que isso pareça.
Tentar evitar perece inevitável porque a rajada é muito forte.

Quero voltar ao início! Da maneira como as coisas eram... Quando ainda não tinha descoberto nada acerca deste mundo de fantasia, que pintam de uma maneira, mas que na verdade não é bem assim.

Porque não conseguimos ver logo de início as duas faces da mesma moeda?
Cara, mostra a face que se vê a olho nu, a que dá para ser vista até de longe, a que se mostra, a que se quer mostrar, a face que lhe é conveniente mostrar.
Coroa, outro comportamento completamente diferente que ficava escondido por baixo de Cara, outra pessoa, outra personagem, outro papel, ou apenas, a realidade do papel e da personagem que se mostrava, novamente, em Cara.

Jardim de Flores, com pássaros a sobrevoar, ver as estrelas à luz da lua que nos banha com o seu amor...
Coisas, Momentos, Experiências que já há muito que não vejo.
O que se vê agora então?

Segredos, Mentira, Traição, Desconfianças, Violência até, O Fim...

O ser Humano, este ser tão inteligente, tão certo, tão capaz de tudo, extraordinário... como consegue ser também Impulsivo, Irresponsável, Imparcial, Incompreensível, Irremediável...

Isto é tudo tão Inexplicável!

Para tudo há uma resposta não é verdade?

Ninguém sabe sobre as suas próprias perguntas. Mas cada um sabe sobre as suas próprias respostas...

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Not Good Enough . . .

This time I'm not looking back.
I can't... I have to be strong.
I have to manage to be as strong as a person can be. Because of all the things you put me throught, because of you, because of me...
I have to realize that the lesson has to be learnt, really learnt!

Why look back and remember things that will only make myself cry?
What the Fuck is happening to me? What the Hell is wrong with me?

I am not blind or nyeve and you, certainly, are not stupid, actually you're smarter than I thought you were.
And after all that time and after all I've done for you...

What you did was the worst thing someone has ever done to me.
I've let you come inside, I even let you sleep in the pillows of my heart.
It was the first time I felt that passion for somebody and, untill now, I haven't felt the same.

I hold my breath every time I look at you.
But, why do I have the feeling that you are so fine about it all and it doesn't even afect you.
It truly looks like it didn't happen to you. Do I even matter?
Maybe you have a clean conscience. Don't know why but, you have your own reasons.
Where is the love, the excitement, the sparkle I use to see in your eyes?
Right now, I look into your eyes and I simply can't find you.
Where is that sparkle??

If you would just tell me to wait when I was walking away... But you didn't.
Instead, you walked the other way and we strayed so far from each other.
We fell appart...

There's no way back. I cannot go back because of you. I will be strong. I am strong enough to continue in the journey of my life.
I'm just trying to be the best that I can be.
I can be broken, but there are pieces left and those pieces won't give up, won't fall appart like we did.
I'm not waitting anymore. You won't steal my time no more.
I have other things to do, better things, other than worrie about your problems or your shit or you, at all.
I'm holding on and I still can fight for what I believe. I will fight for my happyness.
I just have to be strong and i need someone to take me away from here and make me happy...

sábado, 12 de setembro de 2009

Confiança perdida.

O que devemos fazer quando nos apercebemos que estão todos juntos (todos aqueles a que te dás, nem que seja dar um simples sorriso). Estão todos juntos numa missão para te estragar a vida ou deixar-te o mais em baixo possível?
Acusações, mentiras, traições . . . Já começo a ficar farto!

Tudo começa com flores . . . sempre começou.
Quando tudo começa, o mundo é perfeito, pássaros cantam, borboletas voam, plantas crescem dentro de nós . . .
Tudo é executado com uma calma pacífica, tudo estudado ao pormenor, até que nos envolvermos de uma forma mais próxima.

Conversas levam sempre a brincadeiras, as brincadeiras levam a um pequeno flert, esse pequeno flert leva a risos de alegria e de felicidade, a felicidade que sentimos por estarmos alegres leva a emoções fortes, qualquer emoção forte leva a intrigas, todas as intrigas se tornam fortes e levam a outro nível completamente diferente onde se encontram as discussões, e discussão, como é óbvio, tanto leva, como revela mentiras, traição, materialismo, possessibilidade, desilusão completa . . .

O que nos leva a crer que podemos confiar nas pessoas?
Será a confiança eterna?
Serão todas as pessoas de confiança até certo ponto?
Será que isso sequer existe?
Será que só podemos confiar em nós mesmos?

... Perguntas retóricas que têm de ser feitas. Respostas para elas que não se acham, que ningém consegue dar.
Cada um fala por si, mas se assim for, o que cada um fala não se escreve, o que cada um fala pode ser mentira.

"As verdades doem", é o que dizem . . . mas não pensam que uma mentira doe o dobro.
"As verdades são para se dizer", eu não vejo isso, não vejo nada disso.

Verdadeira verdade seja dita . . . há gente que nem confia em si mesmo o suficiente para saber o que quer, ou saber do que realmente é capaz, ou saber o que realmente vale.
Não posso dizer que não sou culpado de algumas dessas acusações. Talvez por ingenuidade minha ou chamem o que quiserem não me vejo o que dizem que sou (há quem fale bem, há quem fale mal).
Mas não tenho dúvidas de que sou uma pessoa que não gosta de ser apunhalada pelas costas.

Se há mal entendidos, tenho todo o gosto em explicar. Mas para isso têm de vir falar comigo, isto claro, se conseguirem.
Mas normalmente o tempo passa, as coisas, para uns são esquecidas, para outros apenas ficam marcadas. Em momentos, há alguma imagem, algum acontecimento que nos faz relembrar de tudo e aí vêm mais lágrimas, mais sofrimento, mais arrependimento.
Não tenho medo de dizer que sofro com tudo isto.

... Mais sofrimento, mais lágrimas que caem, mais pessoas que me desiludem.

E isto tudo porquê? Porque razão?
Se queres que te diga, nem eu sei o porque...
Às tantas, nem tu sabes, nem eles todos, que se juntaram, sabem. Nem eles sabem...

Desilusões que não serão facilmente esquecidas.
Confiança perdida, cabeça fodida!!

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Let's take the chance?

I don't know what caused this feeling. Maybe it was the look in your eyes, maybe your words helped, or your personallity may be the cause. Maybe even your way of speaking.
Who knows if it was the hair or the lips?
Who knows what happened?

I just know that I liked it all, I want to have you by my side at all times.
I want you to talk to me like there's no tomorrow, or walk with me like we want to go somewhere together.
Please, hold me tight and don't let go, at least, not for a moment. Be gentle when you caress me... Now, I need you to kiss me!

I just want to start again, and maybe you can show me how to try. Maybe you could take me in, somewhere underneath your skin.

I have my heart all broken up, but I always come back for more.
Maybe this is me asking for help, maybe it's just a way of telling you that i'm feeling lonely.
After all, I don't want to be alone tonight on this place I call my own.

Tell me if you will stay with me. I need to know.
Because, this was not what I was looking for. I wasn't even looking for anything like this, but then you came, showed me tons of things about yourself that left me stunned with such beauty.

You turned me upside down and now I'm done.

I can't garantee that it is going to be easy but I am willing to do it.
I don't know about your life and I don't know much about your world.
We don't know about each other's past, and I don't have my life figured out yet.
But, what do you say about trying?

Maybe it's going too fast or maybe it isn't meant to last, but I might be dettermened to jump off the edge. Will you jump with me?

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

A Vítima das Minhas Acusações.


Foste o primeiro grande amor da minha vida.
Acredito que muitos outros grandes amores virão,
Mas é óbvio que nunca serás esquecido. Foste especial!

Entreguei-me completamente a esta relação ...
Por vezes penso se essa foi a melhor opção,
Mas no final vejo que sim. Tudo que passei valeu a pena!
Não me arrependo de nada e nem sei o que seria de mim,
Se não tivesse passado por tudo isto.

Passei dias inesquecíveis e fantásticos ao teu lado,
Que me fizeram uma pessoa muito feliz.
Eu te amei... E como amei...
Amei-te cegamente como nunca amei ninguém até hoje.
Mas mesmo tendo sido a relação mais profunda que tive,
Estou contente por ter acabado. Foi tempo suficiente ...

Agora que olho para trás, me vejo completamente fora de mim
E até ridículo em certas atitudes.
Éramos apenas duas crianças, descobrindo, despertando ...

Foi mais uma das experiências que me ajudam a crescer.
Experiências que não quero que tenham um fim,
Porque me fortificam e me ensinam sobre a vida, as pessoas.

Não tenho vergonha de dizer que errei e que chorei.
Faz parte deste percurso ladrilhado que fazemos todos os dias.
Gosto de me recordar dos momentos lindos que passei junto a ti.
Aquele sentimento maravilhoso que nos envolvia.

Muita coisa pode ficar por dizer e por vezes é o melhor.
Eu não me importo. Quero apenas as boas recordações.

Tenho vindo a aprender a viver sem ti.
Mas sinto a tua falta de vez em quando.
Foste amor, foste paixão, foste ilusão, foste passado ...
E o meu passado contigo não será esquecido!

"The End" or just "A New Beginning"


I know that I'll try as hard as I can,
Not to be the one they want me to be,
But the one I need to be.

Do I even know the difference between right and wrong?

I may not be old enough, or strong enough.
But I surely have strenght,
Or I wouldn't be here.
And I certainly have courage,
Or I wouldn't have made my own decisions.

Maybe I'll find someone to teach me.
I may improve with time and life experiences.
We all possess exactly what we need
To be our greatest selves.
We just need to listen to our instincts.
And if it doesn't work out, I'll try again.
Each time, more determined and focused in my goals.

I always have to remember to do it for the ones I love,
But specially, for myself and my well being.
I know I'll have support from my family,
In every decision I make, as long as it's for my own good.

I think that I can always make some changes,
About somethings that I may not like,
But I should never let them change me,
If it is not for the best.

It wasn't my decision to change in the first place,
But sometimes things happen for a reason.
I believe, this will make me feel better about myself.
And I think I'll be alright!

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Encontrando Respostas


Vamos dizer adeus a todos os momentos de calor e aconchego,
Proporcionados pelas pessoas a quem chamamos "meu amor".
Aquelas pessoas que consideramos especiais e essenciais.

Que sentimento nos consome de tal forma,
Que nos entregamos por completo,
Permitindo que uma pessoa tenha o poder de nos destruir,
Confiando que ela não o fará?

Que sensação nos faz sorrir no meio da rua,
Como se estivéssemos assistindo um programa de humor
Ou vendo uma criança brincar alegremente?

Quero sentir como se a minha respiração parasse
Quando alguém me toca,
Quero o meu coração a bater de tal forma,
Que pareça rasgar o meu peito como um pano velho,
Rir-me de forma estúpida, por receber um simples elogio.

Todos querem o que não têm ...

E depois de tanto lutar contra a maré,
Parece que a própria areia me levou.
Uma areia que, por razões que até a mente desconhece,
Não me deixava permanecer em pé.

O que procuro parece não existir.
Parece não haver amor perfeito,
Nem felicidade eterna, nem a pessoa certa ...
São só palavras!
Que nos fazem ingressar numa procura incessante,
Sem fim!

A única solução que me parece mais adequada
É aproveitar os bons momentos que passamos,
Com pessoas que nos fazem sentir bem
E dar valor a isso.

domingo, 2 de agosto de 2009

Palavras Desviadas


Seria bom acreditar que tudo ficaria bem
Mas agora, tudo o que foi dito, já não faz sentido.

Amar-te foi fácil.
Mas depois da mentira, difícil é acreditar nesse amor.

Não é possível continuar a fingir.
Muitas foram as tentativas de esquecer.
E no final, tudo que ficou foi a mágoa.

Pensei que o perdão fosse simples,
Mas ultrapassar é algo complicado,
Especialmente quando sei que não mudarás ...

Talvez nunca saberei as razões,
E faço o melhor que posso para esquecer.
Agora sei qual é a sensação de não me achar bom o suficiente.
E de não conseguir fazer por ti o que alguém fazia.

Amei-te mais do que a minha própria vida!
Dei-te o melhor de mim, o melhor que tinha ...
Depois de tudo, parece que não significou nada.
Mas o arrependimento não está em mim.

Eu costumava ser tão forte, tão confiante, tão feliz.
E depois de ti, eu chorei ...
Talvez não fosse tua intenção magoar-me,
Mas no momento nem sequer pensaste em mim.
A mentira foi a opção que te pareceu mais acertada.

Vi que não valia metade do que eu sou.
É por isso que a coragem te falta,
De me olhar nos olhos e ser sincero, de reconhecer os erros ...
Foste o meu primeiro grande amor,
E a minha maior desilusão!

Jump

Keep hanging on. We still can make it!
We can still get there and do it right.
It is not that simple but  I need you.
Hold on to me, very tight, like you'll never let me go.
Let's throw ourselves into the commitment.
I need you to trust me on this ...
Do it for you! Do it for us!
Forget everything else ... do it!

The unknown...

Why can't I be with you?
Why can't I meet you?
Why can't I know you?
Why can't I see you?
Why can't I stay with you?
Why can't I be there when you wake up?
Why can't I talk to you every day?
Why can't I say that I love you?
Why can't I know where you are?
Why can't I live with you?
Why can't I scream your name?
Why can't I jump with happiness?
Why can't I run to your arms?
Why can't I find you?
Why can't I become your man?
Why can't I find a way to work it out?
Why can't I take your tears?
Why can't I see sunset with you?
Why can't I take a breath with you?
Why can't I be yours for at least one day?
Why can't I take care of you?
Why can't I go on without thinking?
Why can't I take you for granted?
Why can't I turn off my brain?
Why can't I put yourself first?
Why can't I make promisses to you?
Why can't I stop waiting?
Why can't I just be with you?
Why can't I go back?
Why can't I understand?
Why can't I stop thinking about you?

iM@G|N4´R!0

Quem não gostaria de poder voar? Deixar-se levar pelo espírito. Cantar. Dançar. Correr. Fugir para outro lugar, longe daqui, outro que não este.
Permitir que a mente me leve a lugares inimagináveis. Lugares onde nunca estive mas adorava estar, permanecer para sempre, para todo o sempre.
São esses lugares que visito contigo e que me fazem feliz por poder viajar nesse teu mundo de ilusões.
Um mundo magnífico onde só tu me levas a passear.
Esse lugar mágico que é o calor do teu toque, o aconchegar do teu respirar, o som agradável do bater do teu coração, a aura do teu amor por mim.
Leva-me contigo...

O pássaro.

(...)
Espero aqui.
Que me salvem ...
(...)
Ele prometeu.
Quero vê-lo.
Não vou só.
(...)
E que tal ... Saltar agora?
Não posso!
Tenho que esperar.
Ele virá. Vai chegar.
(...)
Ainda não chegou.
Já estou aqui há algum tempo.
Não dá para esperar muito mais.
Será que vem?
Tem que vir!
(...)

Sinto o abandono!
Não me sinto bem.
Talvez pensei ... Saltar para ...
Como pude pensar isso?
Ignorância é uma bênção.
Não!
(...)

Já é noite. Não vem!
Já sei disso.
Já me convenci.
Mas não sai do meu pensamento.
Não vem por minha causa.
Por pensar que vem.
Não posso pensar nisso!
(...)
Não paro de pensar...
E como penso ...
Se não vem, não vale a pena.
Não saltarei! Não quero!
Não desejo um último suspiro.
Não há nada de bom nisso.
Sou completamente absurdo.
Envergonhado comigo mesmo ... Saltei!

Breathe in, Breathe out.

At the end of the day, I'm just glad I'm able to breathe.
I know that I was there with you and you where there, by my side.
So i just keep breathing, for you, for me, for us!

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Be Yourself


Look at yourself in the mirror and stop pretending
To be someone you think people want to see.
You insist on showing everyone this stranger,
That maybe isn't as fun and interesting as the real you.

Come as you are and you'll be welcomed wherever you want to be.

Surprise others by doing the best that you can,
To prove what you're made of.
Show them you can be strong,
Without having to hide behind any mask.

Don't hide what you truly are, don't lie about what's inside of you.

Live your life with your arms wide open, take advantage
Of all the greatest, most wondelful things life has to offer.
When you least expect it, something amazing happens
That makes you very happy. Need to have faith and patience.

Sometimes you're going to have to lose but you can't give up.

Remember to never stop dreaming. Keep breathing!
Walk with your head held high. Show that you're proud
Of who you are and who you've become.
It'll make you feel better.

Search for some real good friends.

Surround yourself with the love of someone who accepts you.
It's all about you and making a difference.
Keep moving, keep trying, keep climbing!
Be the one! Be the best! Just BE yourself!

terça-feira, 28 de julho de 2009

O que é real, nesta vida de ilusões?



Há sempre pessoas que nos fazem ver que o ser humano é mau por natureza e essas pessoas são, normalmente, aquelas que nos são mais importantes e queridas.
Mas também há aquelas pessoas que dariam tudo para estar ao nosso lado, fazendo de tudo para que desse certo e sacrificando partes de si e da sua vida por nós e que acabam por não ter tanto impacto nos nossos corações.

Jogos de Sedução

"Ai! Se aqui estivesses agora...
Tomei agora banho. Tenho o corpo quente, bem cheirosinho, húmido e despido....
Estou deitado na cama...
Gostava que entrasses no meu quarto sem eu dar conta,
Pusesses a tua mão na minha perna e que fosses percorrendo todo o meu corpo até chegar a minha cara, depois aproximavas-te e beijavas-me...
Fazia-mos amor como nunca...
No fim, adormecia-mos ao ver a chuva la fora cair."

By a Very Special Friend of Mine *.*

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Eu sei ... Esse é o momento!

Os nossos olhares se cruzam, por frações de segundo, e os nossos braços se entrelaçam, com a maior força do mundo. O meu interior parece uma máquina imparável.
Segue-se o tocar dos nossos lábios, profundamente concentrados, de tal forma que sinto o teu sabor como nunca me acontecera. 

O coração dispara. O meu peito, parece uma criança inquieta, que se move consoante os meus batimentos cardíacos.

Um momento tão imperfeito, se torna perfeito por te sentir...
Uma força maior parece me permitir regozijar da mais bela sensação que já tive.
E de repente, por inutilidade, me perco na ilusão dos momentos mais delicados e ternos.
Flutuo nas nuvens de um pensamento novo e nas águas do incerto.
Por magia da mente ou física realidade, consigo inspirar um bem precioso que me incentiva a levitar.


Me invade a ideia de perder isto, de te perder...
Por mais que negue, sei que não é eterno. Mas isso é o que me deixa ansioso por tirar partido de cada segundo.
Enquanto o relógio, sem parar, me atrasa planos e tarefas quotidianas, continuo a fitar a tua face e os teus lábios, a sentir o teu corpo, o teu calor. Porque de nenhuma importância têm os compromissos, quando estamos perante estes momentos.

Este é um episódio que não se deve perder.

É esta, a oportunidade que me resta, de dizer . . . TE AMO!